30/01/2011

Avulsão Dentária, O Que Fazer?


Há algumas semanas, entrando na garagem do meu prédio, à noite, fui abordada por um casal de vizinhos. O pai carregava a filha de dois anos, sonolenta, nos braços. Voltavam de uma emergência odontológica, pois a menina havia caído e avulsionado o incisivo decíduo superior anterior (o dente de leite da frente não quebrou, mas saiu inteiro, com a raiz). Tentei tranquilizá-los, dizendo que não havia muito o que fazer (além disso a menina não havia fraturado osso nem cortado lábio ou mucosa), mas.... O dentista reimplantou (recolocou no lugar) o dente decíduo!!!
Fiquei sem reação. Perguntei sobre o dentista e descobri que não era dentista (ufa!), e sim médico, pediatra. E amigo da família (putz!). Enquanto eles esperavam a resposta que justificasse minha cara de espanto (porque não consigo disfarçar), eu pensava: "Vou falar, doa a quem doer, é minha obrigação. E não serei ouvida. Paciência.".
"- Dente decíduo não pode ser reimplantado. A chance de anquilose (raiz unir-se ao osso definitivamente) é imensa e isto causará um defeito no nível ósseo durante o crescimento. Além disso, fará uma barreira à erução (nascimento) do dente permanente. Tomara que este dente caia sozinho, senão, só com cirurgia." Ainda completei: "- Infelizmente, durante sua formação, o médico não é preparado para este tipo de conduta. Pelo visto nem o pediatra." Para os curiosos: não gostaram, não concordaram e devem estar me achando a pior dentista do mundo... e louca! Afinal, o profissional era médico. E amigo.
Achei uma coincidência incrível isto ter acontecido comigo, pois estou sempre reclamando que o tratamento emergencial de avulsão dentária deveria ser mais divulgado, inclusive para leigos e pelo Ministério da Saúde! Por que não uma campanha?
Primeiro de tudo: DENTES DE LEITE NÃO PODEM SER REIMPLANTADOS!!!
A criança ficará sim com o espaço, paciência. Até erupcionar o permanente. Melhor que uma futura cirurgia, ainda na infância, para extrair o dente anquilosado. No máximo o dentista tratará fraturas ósseas e dilacerações da mucosa quando a queda for mais grave. E poderá providenciar um provisório, dependento do caso, mas muito bem estudado para não ser deglutido nem atrapalhar o desenvolvimento ósseo e dentário . Eu prefiro deixar a "janelinha".
Mas, e quando o dente for permanente, definitivo?
O dente permanente avulsionado deve ser reimplantado o mais rápido possível. Imediatamente seria o melhor, pois a chance de sucesso é de praticamente 100%. Isto vale para crianças e adultos. Vou explicar a conduta por tópicos para facilitar:

-Se estiver muito sujo, lavar rapidamente com soro fisiolófico ou água, SEM ESFREGAR para não remover o ligamento que envolve a raiz;
-Pegar o dente avulsionado e recolocá-lo. Segurar pela coroa;
-Morder um pano, com pressão leve, para mantê-lo posicionado;
-Procurar imediatamente o dentista, que fixará o dente (já reimplantado por você) aos vizinhos com fio flexível por 2 a 4 semanas;
-Iniciar antibioticoterapia sistêmica (será prescrista pelo dentista);
-Iniciar conduta adequada para cada caso (esta parte é de responsabilidade do dentista, de acordo com a conduta tomada pelo paciente após a avulsão e pelo nível de formação da raiz dentária).

Nos casos em que o paciente ou o responsável não conseguir recolocar o dente, levá-los (o paciente e o dente!) o mais rápido possível para o dentista. O dente deve ser transportado em copo limpo, mergulhado no soro fisiológico ou no leite em temperatura ambiente, ou dentro da prória boca na região entre bochecha e os molares (se não houver risco de ser deglutido).
Se algum dia você presenciar uma avulsão de dente permanente, não tenha medo e aja imediatamente, realizando o reimplante conforme expliquei. Lembre-se: quanto mais rápido o reimplante for realizado, maior chance de sucesso!

Dra. Raquel Moreira Guimarães
CRORJ 27986 - Ortodontista

http://www.oralodontologia.com.br/

2 comentários:

  1. meu filho teve uma avulsão de incisivo decíduo superior, igual a este caso. A odonto pediatra indicou uma protese, para o espaço não fechar. A primeira foi fixa, nos dentes ao lado , com resina. Mas caiu por 3 vezes em cerca de um ano. E agora ela optou por uma móvel. Só que está difícil porque ele não quer colocar, não fecha a boca direito, nem fala direito. Ela me disse que ele se adapta e deve dormir com ela. Não tem risco de asfixia? já que sai fácil do local. E será que ele fica normal com ela? E nos casos em que você acompanhou e deixou sem protese, como evoluiu com o permanente?

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde! Os dentes decíduos não têm a mesma reação dos dentes permanentes quando perdemos um elemento... Qual é a idade da criança? O risco de asfixia existe e não é pequeno, entre outras coisas. Tenho muitos casos de avulsão e essas respostas dependem de inúmeros fatores, impossíveis de diagnosticar assim, sem ver a criança. Estou no consultorio de segunda a quinta, aguardo seu contato. Tel (21)26215141.

    ResponderExcluir